Finalmente, prevaleceu o bom senso!
Leia a notícia abaixo, publicada no site da Câmara dos Deputados, e escreva ao deputado Hugo Leal (PSC-RJ) parabenizando-o pelo parecer contrário ao projeto de lei de um deputado do PT que tentava proibir a produção e comercialização e importação de armas de brinquedo! O e-mail do deputado é dep.hugoleal@camara.gov.br
Este projeto foi rejeitado na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e foi arquivado.
Atenciosamente
Diogo Waki
Coordenador Paulista da PLD
Aconteceu – 31/08/2009  18h57
J. Batista
Hugo Leal: Estado não pode interferir nas decisões dos pais quanto aos brinquedos dos filhos.

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado decidiu pelo arquivamento do Projeto de Lei 1921/07, do deputado Sebastião Bala Rocha (PDT-AP), que tinha o objetivo de proibir a fabricação, a comercialização e a importação de armas de brinquedo.

O projeto mudava o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03), que proíbe brinquedos capazes de serem confundidos com armas de verdade. Bala Rocha argumentou que essa lei esquece o aspecto pedagógico da “banalização” da arma, “como se essa fosse permitida, aceita pela família e pela sociedade, como se fosse algo que faz parte da nossa cultura e não uma coisa altamente perigosa e destrutiva”.

Porém, o relator, deputado Hugo Leal (PSC-RJ), acredita que, além de extrapolar o tema do Estatuto do Desarmamento ao atribuir-lhe uma missão educativa, o Estado não pode interferir em tudo, inclusive na esfera de decisão dos pais.

Leal afirma que o fato de crianças brincarem com réplicas de armas não fará delas delinqüentes. “Há outros fatores muito mais graves a serem considerados”, disse.

Trackback

32 comments untill now

  1. Eis a mensagem que enviei ao deputado:
    Prezado Deputado

    Parabéns pelo seu parecer, “politicamente incorreto”, e contrário à comercialização e importação de armas de brinquedo. Temos agora que lutar para facilitar a posse e o porte de armas de defesa, para aqueles que se recusam a morrer como moscas, vítimas dos bandidos.
    Atenciosamente
    Diogo Waki – RJ

  2. Rodolpho Villas Boas Neto @ 2009-09-02 11:36

    Parabens nobre dep por não se curvar a onda totalitaria e inquisidora dos Anti-Armas.
    Pois Armas de Brinquedo (Como eu ja disse) nunca teriam força o suficiente para corromper a indole de Criança Alguma pelo contrario define até bom carater pois nas brincadeiras de Mocinho e Bandido
    (Qual eu brincava quando criança) aprendi que o Bandido é que é caçado e é o que morre
    Alem do mais Perigo para crianças Hoje são TV,s ligadas com novélas Pornograficas e que ensinam a roubar e a usar drógas como tambem os Computadores com certos sites e jogos Isso sim que é preocupante! Agóra só falta um a lei que nos devolva o direito de Possuirmos uma Arma verdadeira
    para que não tenhamos mais a Amaldiçoada imprensão
    de que a qualquer hora seremos objetos de caça de marginais ordinarios!! Muito Obrigado
    Liberdade ou Morte…

  3. Edgar A de Godoi R Pinto @ 2009-09-02 13:17

    Ao dep. Hugo Leal

    Ref. Arquivamento do PL-1921/07

    Alegra-me que ainda haja políticos, que conhecem os limites do Estado. Tutelar o cidadão é uma forma desonesta, da prática autoritária do controle. É desprezar o livre arbítrio. É reduzir o cidadão a um incapaz!
    Quando criança, possuí armas de brinquedo. Aos onze ganhei minha primeira carabina de pressão. Aos quatorze anos caçava com meus tios, com armas de fogo. Não me lembro de ter dado armas de brinquedo aos meus filhos, mas aos nove os presenteei com arcos e flechas (profissional), aos doze com carabinas de pressão, sempre tiveram acesso às minhas armas de fogo e hoje praticam comigo, tiro no clube. Conheceram armas dentro de um contexto cultural. São crianças equilibradas, gentis, vão bem na escola e somos, com minha esposa, uma grande família.

    Atenciosamente,

    Edgar A de Godoi R Pinto
    Aguaí/SP
    02/09/2009

  4. Sabe o que vai acabar acontecendo….

    Vai acabar proibindo no tão adorado pastel com caldo de cana que o paulistano adora… citando que é terrívelmente lesivo ao coração e provoca morte.

    Quase tudo mata dependendo de como e quanto.
    Armas são perigosas, são mas cabe a cada família estabelecer as suas culturas pessoais.

    Para que o idiota do Deputado do PDT, o Sr. Bala, saiba na minha família armas sempre foram parte integrante da educação, inclusive quando a responsabilidades.

    Agora se não é na porcaria da família dele é único e exclusivamente problema dele. Que cara metido… querendo dizer para os outros o que é o que não é para cada um segundo sua criação…

    Quem disse a ele que arma não é permitida, é tão permitida que ele usa a arma da idiotece e canalhice para propor coisas desse gênero. Num país carente como o Brasil porque ele não propõe que o estado seja obrigado a dar saúde de qualidade, por exemplo. Porque o fulano se acha no direito de ingerir nas escolhas pessoais dos outros?

    Dá nojo de gente assim!

  5. Marcelo Pereira @ 2009-09-03 11:59

    Prezado Luís Augusto:

    Na verdade as armas não são perigosas, pois são meros objetos inanimados.
    Perigosas são as pessoas que as usam, principalmente as pessoas que usam a melhor de todas as armas para o mal, que é a inteligência.
    Os militantes do viva rio e sou da paz são, na minha opinião, as pessoas mais perigosas do Brasil e as que têm causado os piores males para a Nação.

  6. Igor Foggiatto @ 2009-09-03 16:30

    Segue transcrição da mensagem que enviei ao Sr. Bala
    ————————————————–
    Boa Tarde Nobre Deputado
    Envio esta mensagem solicitando a opniao de vossa Excelencia quanto a afirmação dada pelo Sr. no que refere ao projeto de Lei: 1921/07. Que altera o estatuto do desarmamento.
    Sua afirmação foi a seguinte:
    “como se essa (arma de fogo)fosse permitida, aceita pela família e pela sociedade, como se fosse algo que faz parte da nossa cultura e não uma coisa altamente perigosa e destrutiva”.
    Acredito que houve discriminação por parte do Ilustrissimo Deputado, pois a familia brasileira aprova e defende a comercialização de armas, haja visto, o resultado do referendo popular em que a voz da maioria aprova a comercialização de armas de fogo, ato marginalizado por varios setores da sociedade que não corresponde a maioria.
    E ao ponto de vista de varios atiradores e proprietarios de armas de fogo, o referendo nao foi levado em consideração pelo fato de termos um estatuto de desarmamento que beneficia unica e exclusivamente os que escolheram a vida criminosa como ganha pão.
    Respeito seu ponto de vista, mas me senti discriminado pela vossa afirmação. Pois minha familia aceita a arma de fogo como instrumento de defesa e da nobre pratica esportiva.
    Sem mais aguardo retorno de vossa Excelencia.

    Atenciosamente

    Igor Vinicius Foggiatto
    ————————————————

    Pergunto ao Srs. da comunidade: esse comentario nao foi preconceituos com proprietarios de armas?

  7. Rodolpho Villas Boas Neto @ 2009-09-04 12:15

    Migalhas aos Porcos.
    Causou -me profundo espanto justamente em um tempo de desmandos totalitarismo demagogia em um Pais dominado por Comunistas MST ONG,S desgraçadas que dão proteção inviolavel a marginais crueis e assassinos.
    No Rio de Janeiro (Só tinha mesmo que ser naquele pulgueiro)
    Uma certa Manifestação(manifestação esta que em nada tinha a ver com a luta pelos direitos individuais propriedade privada defesa da familia e da soberania nacional)
    Era simplesmente uma manisfestação de Funkeiros todos a carater por sinal. mulheres semi-nuas e os ditos Mc,s e DJ,s da vida. lutando para que? e por que causa? Estes seres Hidrocéfalos revindicam transformam estes bailes Funk (aonde há brigas consumo de drógas e prostituição) Em “Cultura Nacional” e pela liberação de suas festinhas promiscuas de volta em seus abitats Natural
    Pelo que pude acopanhar transformaram o Plenario dos Deputados do Rio de Janeiro em um Circo(Seria muito comico se não fosse imensamente tragico) Quando decidiram algums deputados por esta “Nobre Causa” em permitir a volta dos Bailes Funk.estes seres Sem cultura nenhuma fizeram uma verdadeira algazarra cantando e dançando suas musiquinhas estapafurdias e ridiculas. Dentro de um lugar aonde era para ser tratado os assuntos serios da sociedade e dos direitos individuais dos cidadães honestos. que é a camara dos deputados do estado do RJ. e não para que palhaços a invadam e a transformem em um programa comico de terceira categoria.
    Ao invés de Lutarem pelos Direitos Nobres Basicos e Fundamentais como a Legitima Defesa e auto proteção. não o fazem
    e agem como cães nocis festejando simplesmente pela cultura da fornicação da alienação e etç…
    DEUS livre o resto do Brasil das más influencias que pairam sobres os céus da DECADENTE Guanabara.
    Muito Obrigado

  8. Esses nossos parlamentares deveriam estar preocupados em impedir a criação de uma nova CPMF;mas, como vivemos uma ditadura civil é perfeitamente compreensível. Enquanto um deputado ocioso está fazendo uma lei imbecil dessas, o Ex ministro do Superior Tribunal de Justiça, José Vilela juntamente com sua esposa e empregada são mortos a facadas dentro de casa; Só ele levou 37 facadas. E agora, fazer oquê? Criar o ESTATUTO DO FAQUEIRO e impedir o uso de facas sem que se comprove “efetiva necessidade?” Afinal de contas muitos feirantes e açougueiros já cortaram o dedo desossando carne ou descascando abóbora. Com a palavra, a rede DESARMA BRASIL. rs rs rs rs rs rs rs rs rs rs rs rs rs rs

  9. Igor Foggiatto @ 2009-09-08 11:11

    RE: Rodolpho

    Se a Discovery Chanel fosse TV Aberta a audiencia iria ser infima, Povão não gosta de cultura, temos por exemplo o seu post.
    Sendo que este não é a primeira tentativa de colocar o funk como movimento cultural. Uma novela ja tentou. E particularmente acho que piorou a situação.
    Não quero entrar no merito de estilo musical, mas eu escuto RAP e tem bons cantores que tentam passar uma mensagem de Paz, e como todos devem saber os tem os que fazem sucesso que nao passam mensagem nenhuma a nao ser a que a criminalidade é legal.
    E adivinhem qual é a parte que o povão mais gosta?

  10. É o país do não pode; não pode comprar TAMIFLU (único e eficaz remédio contra a gripe suina, por ser um anti replicador viral, impede que o virus se replique e os sintomas se intensifiquem levando o doente à morte. Em nenhum lugar do mundo está proibida a venda nas farmácias, exceto no Brasil.)Não pode fumar, entretanto não se proibe a venda, nem a produção de cigarros e derivados)Não pode beber, mas pode-se comprar livremente a bebida em lojas e supermercados. A bebida alcólica mata mais no trânsito doque todos os revólveres .38 e pistolas .380 o fariam em todo o Brasil. Não pode-se expor uma determinada opinião por esta ou aquela razão, Não pode prender um menor de 17anos, 11 meses e 29 dias, Fere o ECA, Estatuto da Criança e do Adolescente. Não pode-se ter um papagaio ou uma sabiá em casa, é crime ambiental, só não é se for comprado em criatório licenciado pelo IBAMA e então se paga uma fortuna pelo bichinho)Não pode extrair a casca de uma arvore para fazer um remédio caseiro, é crime contra a flora, pena de três meses a um ano, Mas, pasmém: Pode-se subir em alta velocidade numa calçada matar várias pessoas e ficar livre, respondendo o processo em liberdade, que no máximo condenará o reú a uma pena alternativa de pagar algumas sestas básicas para uma instituição; é a lei 9.999, de simplificação de crimes menor gravidade. Poderia ficar aqui citando uma lista de intermináveis NÃO PODE. E tem gente que acredita em deocracia no Brasil, em POLíTICO BOM, em disco voador, em criança que nasce do repolho que a mamãe colheu na horta, em cegonha que traz o bebê, em mula-sem cabeça, boi tatá etc… e finalmente: EM LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA.

  11. Marcelo Pereira @ 2009-09-10 15:03

    Prezado Cilas:

    Eu não acredito em político.
    Acredito no Jairo Paes de Lira, que agora assumiu o mandato de Deputado Federal e é o único congressista decente na Câmara Federal.
    Ele não é político profissional. Pelo contrário, serviu exemplarmente a Polícia Militar do Estado de São Paulo por mais de 30 anos como Oficial, não podendo em absoluto ser comparado com as criaturas que habitam Brasília e que tanto envergonham a Nação.
    Por isso é que acredito nele e na possibilidade de mais pessoas decentes um dia conseguirem se eleger.
    Se não acreditarmos nisso, o que vamos fazer?
    Desistir e deixar os comunistas petistas acabarem de vez com os nossos direitos civis?

  12. Marcelo Pereira…

    Uma arma em si não é perigosa, senão mais perigosa que um martelo, contudo uma arma municiada e/ou carregada é perigosa sim… não se aceitaria dar uma para uma criança, assim como não damos um martelo ou uma faca.

    Em se tratando de adultos… aí entra em discussão conhecimento e responsabilidade. Uma arma na mão de uma pessoa de bem, com conhecimento e responsabilidade, não é perigosa, pelo contrário, significa mais segurança para esta pessoa e para todos que a circundam.

    Onde isso encontra armas de brinquedo?
    As armas de brinquedo servem como instrumento para se permitir não só a diversão, assim com se ensinar o manuseio correto sem os riscos de usarmos armas de verdade com munições, mesmo que armas desmuniciadas sejam inertes e sirvam a este fim por serem objetos “caros” e relativamente delicados o risco de danifica-las afasta seu uso para instrução.

    Nos Estados Unidos vemos é comum o uso recreativo de armas de fogo de modo que com 12 é comum que se observer meninos ganhando fuzis .22lr ou .17HMR e indo com seus pais atirar e divertir-se em família. Os pais com seus AR-15, M700 ou seja lá o que for ensinam seus filhos a usa-los também supervisionando tudo.

    É por isso que lá a máxima “o crime não compensa” é levada a sério.

  13. Marcelo Pereira @ 2009-09-11 15:56

    Não, as armas não são perigosas. Para serem perigosas deveriam funcionar sozinhas e por conta própria.
    Armas são meros instrumentos inanimados que não têm a menor serventia sem a ação humana.
    Perigosos são os seres vivos que expressam ações e movimentos; e o mais perigoso de todos os seres vivos é o ser humano.
    E tanto mais perigoso será quanto melhor usar a melhor arma de todas, que é a inteligência.

  14. Marcelo,

    Precipícios não funcionam sozinho e são perigosos… rs

    Por favor nem tanto ao mar e nem tanto a terra…
    Gás carbônico não funciona e é perigoso, ácido sulfúrico não funciona e é perigoso… é claro que nos movemos, que agimos isso é um fato e não pode ser mudado.
    O perigo sempre advém das interações, sejam elas espontâneas, não espontâneas ou acidentais.

    Até espuma de forração é perigosa se tu enfiares boca adentro te vai asfixiar.
    Essa consciência de interações é fundamental para se lidar com pessoas cujo juízo é prejudicado ou pela idade, ou por demência, ou por ignorância. Exemplo se puseres um bebê junto a espuma picada provavelmente este se vai sufocar ao coloca-la inocentemente na boca.

    O sentido de perigo e segurança só existe ante à nossa interpretação, ante a nossa existência e a existência de vida e bens. O perigo existe em várias escalas e quanto a vários tipos de valores, inclusive o perigo material. O sal corroe os metais tornando causando prejuísos e minando sua funcionalidade o que em alguns casos por oferecer perigo como em estruturas.

    Isto que falaste, Marcelo, é uma bobagem.

    As armas não são meros instrumentos inanimado, as armas são ferramentas fruto da engenhosidade humana e uma das coisas que é interessante quanto a elas é que são ferramentas geralmente extremamente eficientes.

    Como ferramentas da humanidade devem ser tratadas e armas de brinquedo são como ferramentas de brinquedo.

    Todo uso deve ser responsável de modo que não faz sentido proibir-se o uso de espuma picada, o uso de martelos, o uso de facas, o uso de veículos automotores, o uso de armas ou o que seja…

    As interações que temos quando usamos as ferramentas é que determinam seu bom ou mal uso e para tanto existe o direito e o poder judiciário para determinar os modos aceitáveis e também os modos aceitáveis de se impedir violações ao direito. Acontece que hoje se quer dar a entender que nenhuma ação operada por civis tem legitimidade para impedir ou defender-se de violações ao direito o que é um absurdo, por se dizer que isto seja obrigação do estado quer se vender a idéia que apenas ele tem legitimidade para fazê-lo quando o dever do estado não suprime o direito do cidadão, logo tal processo acaba suprimindo o direito a defesa da propriedade e o direito a legítima defesa. Daí nesta linha de pensamento se quer suprimir o que? Se quer suprimir a forma eficiente de se o fazer e esta forma é usando-se armas de fogo. Então tudo que venha a fazer mensão a esta ferramenta passa a ser demonizado e tal fenômeno se observa também quanto a armas de pressão e armas de brinquedo inclusive. Contráriamente surge também o processo contrário e na mesma intensidade que quer fazer crer que armas sejam tal com pedras ou sejam meramente objetos inanimados ou coisa que o valha. O problema é que nenhuma radicalização é produtiva, seja ela para que lado for.

    Armar-se tem que ser entendido como um direito do cidadão que deve ser preservado e no máximo regulado pelo estado mediante critérios estabelecidos pela sociedade e que preservem o direito assim como é função do estado regular outras formas de se exercer outros direitos.
    Quando a figura do estado se dissocia da sociedade e mais profundamente da vontade da sociedade então cria-se uma figura estranha, que pensa e age por si e cujos interesses e objetivos diferem daqueles suportados e respaldados por aquela sociedade. Então surge um estado à parte, intervencionista, policialesco e autoritário, até mesmo determinista de tudo e discricionário.

    Dessa idéia absurda de deslegitimação das ações dos cidadãos então surge um pseudo-protecionismo que interfere na auto-determinação da sociedade criando monstros legais como esse estatuto do desarmamento que interfere até sobre armas de brinquedo.

    Acontece que numa sociedade que funcionasse normalmente, sem esses vícios ideológicos que deslegitimizam o cidadão, as pessoas poderiam inclusive portar as armas que possuíssem, uma vez que a arma longe de seu possuidor não faz muito sentido senão como objeto de propriedade, logo àqueles que desejassem utilizar armas de brinquedo como instrumento para causar temor e com finalidades excusas teriam que se defrontar com respostas de armas de verdade sem a observação da desproporcionalidade legal da reação o que lhes seria muito desfavorável praticamente encerrando essa prática a casos fortuitos.

    Contudo numa sociedade onde se proíba a arma de fogo senão para os agentes do estado, então começa a parecer que tal prática – de se usar armas de brinquedo para aterrorizar e para finalidade excusas – seja plausível e ofereça risco uma vez que o medo que procam é análogo ao das reais pois a vítima não sabe tratar-se de um simulacro logo o poder persuasivo destas é idêntico àquele das reais. Então, oriundo de uma distorção absurda nascem outras distorções absurdas e sempre se as quer justificar pela boa intenção.
    Acontece que apenas a boa intenção não pode servir de instrumento para tanto, de modo que, com boa intenção pode-se vir a proibir o compra de quaisquer tipos de medicamentos ou químicos, a boa intenção pode pregar a proibição do pastéis já que frituras fazem mal a saúde e vão provocar no futuro enfartos do miocardio e outros males…
    Vemos essa lógica dominante quando ao cigarro, usam da boa inteção para ingerir na auto-determinação do indivíduo e da sociedade e isto é um risco que muitas pessoas não observam. Claro que o fumante não pode impor suas escolhas pessoais compulsóriamente aos outros e nesse sentido as leis anti-fumo podem atua, o que preocupa não é isto é o ir além disto que esta se tornando coisa comum e cria também do outro lado radicalismos.

    Os radicalismos do nosso lado só servem para municiar os anti-armas e anti-legitimitidade do cidadão e instrumentalizar sua “boa intenção” permitindo que os menos atentos comprem rapidamente seus sofismas como verdades e vejam neles lógicas produtivas e com sua boa inteção sejam enganados e venham a prejudicar todos os outros.

    Eu só posso terminar te dizendo:
    “Se eu fosse bandido, eu não assaltaria um restaurante do Texas ou do Arkansas com uma arma de brinquedo e assim como da flórida ou de tantos outros estados americanos, aliás eu preferiria assaltar na califórnia ou em cidades como New York ou Washington”
    “O mesmo vale para o Brasil inteiro com muito mais intensidade, estamos sendo assaltados até por armas de brinquedo, essa é a nossa realidade triste”.

  15. Marcelo Pereira @ 2009-09-11 18:10

    Assim como as armas, os precipícios não são perigosos. Perigoso é o incauto que dele se aproxima indevidamente.
    Não há potencialidade lesiva em objetos inanimados sem a interferência humana, seja por ação ou omissão irresponsável.
    Não pensar assim é desviar o foco real da questão e fortalecer os inimigos dos direitos civis e das liberdades individuas, que sempre se valerão do argumento periculosidade para restringir nossas ações.

  16. O incauto, assim como a criança não são perigosos senão a si próprios, não oferecem risco a ninguém, todavia entende-se a liberdade mediante responsabilidade e entendimento do mundo e para alguns a falta de entendimento obriga a que se lhe retrinja a liberdade, às crianças isso é aceitável, desejável e louvável.

    O que talvez quisesses dizer é que o perigo não esta no precipício mas sim na falta de cuidado daqueles que dele se aproximem.

    O problema, no meu ponto de vista, é querer tratar a todos como fossem crianças e nesse sentido vai a deslegitimação do cidadão.

    Em razão das nossas faltas e defeitos costumamos atribuir aos objetos a culpa que seria nossa, então dizemos que algo seja perigoso… assim colocamos placas de aviso em curvas fechadas e onde pessoas circulam e estão expostas aos perigos de acidentes oriundos da imprudência, leviandade ou falta de atenção, colocamos avisos de perigo em explosivos e por aí vai.

    Se algo explodir sem a presença de ninguém, sem matar nenhum ser razoávelmente pensante ou destruir alguma propriedade então seu efeito é por nós considerado inócuo. O sentido do nosso modo de ver o mundo e pensar é o ser humano e sempre será, com atenção ao respeito a certos elementos que permitem a nossa existência neste planeta que depende da existência e das interrelações com outros seres e meios.

    O homem é a medida das coisas e a razão das observações!

    Então dizer que só existe perigo mediante interferência humana é tirar o homem do centro do ponto de vista e isso talvez seja até mais perigoso para nós do que o desarmamento. Alguns radicais ecologistas, por exemplo, poderiam julgar que a humanidade e seu modus vivendi é responsável pela degradação da natureza e de crimes sejam lá quais forem e então poderiam, sob essa lógica absoluta, desejar a destruição da raça humana.

    Por isso que existem princípios que servem para preservar o homem como a medida das coisas.

    “Não existe crime se não existe lei que o defina”

    Lógicas absolutas que se aproximam exclusivamente das ciências exatas nos levariam a autodestruição e a destruição da nossa sociedade.

    Ou seja, tirar o homem do centro, do ponto de vista dominante nos leva a raciocínios um tanto quando perigosos para nossa própria existência.

    Esse raciocínio leva a banalização da vida humana o que a história já nos provou terrívelmente perigoso. Temos que valorizar a vida humana e nesse sentido saber dar-lhe o devido valor, não da forma absoluta que o Viva Rio e o Sou da Paz nos querem impor, onde todas as vidas tem o mesmo valor… A valorização da vida passa por determinar-lhe o devido valor no sentido da justiça, do direito e da utilidade para a civilização, ou seja, numa situação extrema fica claro que a vida de um criminoso vale menos que a vida de uma pessoa de bem.

    Eu preferiria não me alongar nessas discussões filosóficas sendo que nossa causa é a mesma, mas chamo atenção a elas.

    “Nada nos faz sentido filosófico sem a interferência humana, sem ela o sentido é apenas científico se existir.”

  17. Vê se isso aqui sai nos jornais daqui…

    http://www.msnbc.msn.com/id/32492783/ns/us_news-life/
    http://paopencarry.org/

    Outro entusiasta intrevistado porque ele andava com um AR-15 nas costas respondeu:

    “porque eu não posso ter um policial do meu lado o tempo todo”

  18. Prezado Sr. Marcelo Pereira,

    Até concordaria com o Sr, não fosse oque já vi acontecer em termos de política neste país; não sei se o Sr. pode contactar pessoalmente o ilustre parlamentar Dep. Paes de lira, se puder, faça-o comentando com ele oque exponho aqui; como deputado federal ele pode solicitar audiência com os quaisquer um dos ministros da área correlata ao tema de nosso interêsse que é a legítima defesa, por exemplo, o ministro da justiça, instanto com este para que suspenda a portaria que limita a 50 cartuchos anuais por calibre a compra de munição; numa cidade violenta, em um tiroteio, essa quantidade de munição rapidamente se esgota, ficando arma adquirida depois de uma via-crucis, um mero instrumento, sem nenhuma serventia. Quando do aumento salarial dos militares das forças armadas, o Dep. Jair Bolsonaro teve audiência com o ministro da defesa e usando de seus argumentos, conseguiu convencer a este da urgencia do assunto em questão. O mesmo poderia fazê-lo o dep. Paes de lira, em relação a nossos interesses, se isto lhe fosse conviniente, com certeza o faria. O Sr. defende o histórico desse parlamentar, pois bem, TODO O HOMEM NASCE BOM, A SOCIEDADE O CORROMPE. Lembrá-se de Da MMa. DENISE FROSSARD? No início era a nosso favor por ocasião do referendo frio, depois sabe-se lá por quais efeitos mágicos operados pelas Organizações ROBERTO MARINHO virou a casaca e optou pelo SIM, que feliz mente broxou.Muitas outras coisas poderiam ser questionadas aqui, até gostaria de conversar com o sr. pessoalmente, espero que algum dia tenha essa oportunidade, mas, minha restrição e politicofobia permanece: Gato escaldado tem medo de água fria. Bandidos podem dominar espaços públicos inteiros, adquirir e portar livremente fuzis, bazucas e granadas, nós, pagadores de impostos ( vem mais uma aí, a CSS, que depois de sepultada renasce das cinzas tal qual uma Fênix, provando que nenhuma lei garante nada nesse país e que, oque hoje é permitido, amanhã, do nada pode vir a ser proibido, eis aí o perigo do recastramento: apenas um mapa para a polícia federal tomar na marra, a arma legalmente adquirida) queremos apenas ter “um revórvinho doutô) pra espantar a raposa do galinheiro, nem isso eles estão deixando.

  19. Luiz Augusto Panadés:

    Pela verborragia, o senhor deve ser filósofo ou psicólogo, ambas ciências humanas sem nenhum efeito prático, concreto, para a realidade do ser humano e em especial o cidadão Brasileiro. Armas municiadas nas mãos de alguém que se envolve numa discurssão de trânsito são tão perigosas quanto uma faca afiada nas mãos de um açougueiro que discute com seu funcionário e no calor da discurssão, com os nervos à flor da pele, perde o controle e jaz aí a tragédia consumada. Quando John Mosses Browning disse: “Armas não matam homens, quem os mata são as mãos daqueles que as impunham” quiz dizer que toda tentativa de controle é inócua para o fim que se destina, se o cuidado para evitar o indesejado não for direcionado a quem porta ou faz uso das armas, seja para defesa, colecionismo ou uso desportivo. Aqui no Brasil acontece um fato curioso que não acontece nos EUA: Lá não se tem registro de crimes entre adolecentes produzidos por uma brincadeira insana e absurda chamada “ROLETA RUSSA” simplesmente porque cidadãos estadunidenses desde cedo aprendem a utilizar e reconhecer que as armas são instrumentos letais e que podem representar risco à incolumidade do cidadão, mesmo assim isso não afasta a possibilidade de ocorrerem tragétias de seriais killer, com na escola secundária Columbine, mas, aí seria um fato isolado, caso de loucura mesmo. De posse da “Drive licence” qualquer cidadão pode se dirigir a uma loja de armas e comprar a arma e a quantidade de munição desejada, que em alguns Estados é entregue ao comprador em uma semana e em outros como a Flórida, imediatamente. Aqui no Brasil é praticamente um milagre, se após dois meses o cidadão conseguir receber a arma que comprou, não raro se tem que apelar à justiça para se ter o instrumento pelo qual se submeteu a inúmeras exigencias e pelo qual se pagou um valor exorbitante. Outra exigência é o exame psicologico, uma outra bobagem que não prova nada e de eficácia bastante discutível, se não o fôsse, porque existem tantos policiais assassinos, criminosos, com desvio e transtorno de carater e comportamento? Um policial, civil ou militar durante o curso de agente ou soldado, passa por seis avaliações psicológicas, 3 pesquisas sociais e documentais e entretanto isso não impede de que este venha a transgredir a lei e passar para banda podre. O ex-juiz do superior tribunal eleitoral, José Vilela, foi morto com 37 facadas, a esposa 20 e a empregada 12; Karen Burk foi esquartejada com uma faca de cozinha, colocada numa mala e atirada num rio, apesar de o seu algoz possui um revóver calibre .32 em sua posse; Os pais de Suzanne Von Rieshtoffen foram mortos a cacetadas,apesar de Manfred possuir na gaveta da cômoda um revólver calibre .38 ( decidiram matar a porrada pra não fazer barulho, explicaram mais tarde ). Oque os Anti-armas iriam sugerir? Provavelmente Criar o Estatuto do Marceneiro e proibir ou restringir a venda de sarrafos que pudessem ser potencialmente perigosos, só liberando a aquisição mediante a comprovação de efetiva necessidade. Afinal de conta, um garotinho brincando com o vovô, num sabado no quintal de casa, poderia pegar um sarrafo abandonado no quintal e mandá-lo em seguro golpe nos testículos do octagenário… E sobre as facas? Só quem precisa efetivamente de facas é o feirante para descascar abóbora ou o açougueiro para desossar o boi; o cidadão poderia perfeitamente comprar laranjas descascadas, ou carne fatiada, isso evitaria que facas caíssem em mãos erradas e produzissem crimes hediondos com arma branca, como o que praticou “pernambuco” e “champinha” contra uma adolecente liana Friedenbach e seu namorado, Felipe Café em Embú, interior de SP apesar de possuir uma espingarda calibre 28, preferiu matar a jovem com 17 facadas no pescoço, não sem antes decepar o mamilo da jovem e atirá-la num poço; e o caso Daniela Perez no Rio de Janeiro-RJ a moça foi morta a tesouradas, oque fazer? criar o Estatuto do Barbeiro e proibir ou restringir a venda de tesouras para que crimes como esse não voltem a se repetir? seria trágico, se não fosse cômico.

  20. Marcelo Pereira @ 2009-09-20 13:49

    Prezado Cilas:

    Todos podem entrar em contato com o Deputado Paes de Lira. Aliás, pelo nosso Blog há uma janela de acesso direto ao Blog do Deputado.
    Como já disse, pouquíssimos parlamentares valem o ar que respiram, a maioria não serve para nada e é corrupta e inútil. Contudo, Paes de Lira foge à regra e é um digno representante do povo paulista.
    Acredito nele e tenho esperança em seu trabalho. Terá meu voto para se reeleger e farei campanha nesse sentido.

  21. Prezado Marcelo Pereira:

    Se acreditas Nele ( Paes de Lira)que assim seja. É a lei de Thelema(vontade). “Fazes oque quizeres, há ser tudo da lei” O Sr. tem fé, isso é bom;Julius Cesar Augustus Pontifex Maximus ou se Preferir, o Imperador Júlio Cesar era como o Sr: “Brutus? meu filho? este o conheço desde que, pelas mãos de Calcúrnia, minha esposa, o tomei em meu colo, Jamais me trairia” foram suas palavras ao ser alertado por um de seus pretores quanto ao perigo que se aproximava e que estava sendo tramada sua morte pelos senadores. Pouco depois é morto com 24 punhaladas, sendo a primeira desferida por Brutus, seu filho e conselheiro. “Até tú, Brutus meu filho?” foram suas últimas palavras. Este Sr. Paes de Lira, com certeza foi um cidadão honrado e de bons ideiais, não resta a menor dúvida. Foi, enquanto era apenas Cel. de polícia Militar. Mas, ao chegar em Brasilia,encontra: Auxílio Paletó, auxílio combustível, passagens internacionais, verba para custear despesas com o correio, verba para pagar conta de telefone fixo e celular, auxílo moradia, apartamento funcional na asa norte, veículo AUDI com motorista, e verba indenizatória de R100.000,00 + representação especial e plano de saúde internacional. O Sr. acredita em um homem, eu acredito em DEus: “Onde o homem tiver o seu tesouro, ali estará seu coração: Mateus 6:21, Bíblia sagrada.

  22. Cilas…rs

    Tens opiniões bem pessoais, “bom” que as defenda.
    Assim eu faço com as minhas… sou um liberal… entendo que o sujeito é responsável por aquilo que faça, contudo existe um limite para a vida em sociedade mediante a idéia do potêncial de risco, por isso que se exigem documentos que comprovem que se é hápto para dirigir veículos e o mesmo para outras coisas…

    A questão não esta no regular, regular é importante a questão aqui no Brasil é obliterar com pseudo-regulações. Me parece que não entendeste nada do que foi escrito, duvido até que tenhas mesmo lido, talvez tenha classificado numa dessas ciências sem utilidade prática como tu mesmo disseste, assunto que eu não vou me dar a comentar.

    Não adianta se propor a algo que mesmo sendo absolutamento coerente – segundo uma determinada abordagem – a sociedade não esteja preparada para aceitar, logo… eu posso querer desrregulamentar tudo mas eu não seria burro de propor isso pois sei que com esse ponto de vista serei excluído de qualquer discussão mesmo estando “correto”.

    Cilas, o Sr. deveria usar um pouco dessas ciências humanas “sem efeito prático” para se relacionar com os seres da mesma espécie que se encontram organizados em sociedade para que conseguisse melhores resultados, a não ser que defenda que se imponham opiniões, aí não vais precisar disto… o que se precisa verificar é se tens a força para impor a tua forma de pensamento (duvido).
    Estamos experimentando novamente no Brasil a imposição de vontades de um grupo para a sociedade que se justifica em pseudo-verdades e proteções falsas do cidadão e da socieadde e não me parecem boas essas imposições, assim como outras…
    Imposições só tem certo sentido para conter criancinhas e para aqueles que tem poder de implementa-las.

    Ademais eu não concordo com efetiva necessidade e coisas que o valham, se acompanhasses o blog saberias pelos outros comentários, todavia no caso mencionado eu considero a verborragia um elogio pelo fato da origem desta ser a sua opinião! Afinal quem não lê o que se escreve, quando tem que ler além de uma linha se incomoda, vira claro verborragia ou explanação de alguma ciência humana sem efeito prático e concreto e blá blá blá…

    Para mim a legítima defesa é um direito natural (definido por uma ciência humana “sem efeito prático”) e o uso de armas de fogo é a forma de exercê-lo de maneira efetiva, logo… é obrigação da sociedade garantir meios de se efetivar os direitos, então é obrigação garantir-se também o diretio a se possuir e portar uma armas de fogo.
    Por ser direito do cidadão então entende-se que é algo que ele exerça ou não, ficando a seu critério e cabe ao estado apenas regular o direito e nunca conceder!
    O direito é do cidadão e não se trata de uma concessão do estado – concessão é favor e o governo não faz favor a ninguém quando regula o direito e nem poderia por isso cobrar taxas porque também não esta prestando serviço particularizado a ninguém.

    Eu penso muito distintamente do que o Sr. possa imaginar, Sr. Cilas…apesar da minha verborragia e da inexistência de efeito prático, concreto, para a realidade do ser humano e em especial o cidadão Brasileiro, da aplicação das ciências humanas da filosofia e da psicologia.

    Mas eu fico feliz que não me representa alguém que pense como o Sr.!

    Concordo com o Macelo Pereira e com o Deputado Paes de Lira, mesmo que não de forma absoluta.
    O que eu fiz com o Marcelo, e tu não entendeste, foi mostrar-lhe que mesmo se estanco com a razão as vezes é melhor contornar do que seguir em linha reta – direta – porque talvez o maior obstáculo seja o entendimento humano e a capacidade das pessoas aceitarem idéias novas e diferentes e pensar sobre elas antes de refutá-las logo de princípio.

  23. Voltando ao assunto:

    Quando falamos de armas de brinquedo, estamos falando primordialmente de que?
    De armas ou de Brinquedos? Há que se ver isso…

    No meu entendimento e me parece óbvio esta-se a falar de brinquedos.

    Logo quererão também dizer quais os livros que podemos ler, quais os filmes ver, quais as peças de teatro assistir, quais as músicas escutar, o que podemos comer ou não, o que podemos beber e em quem podemos votar e assim por diante.

    Governar não é isso… e aquele que faz o que não deveria e não faz o que deveria é já em princípio perigoso! Perigosa não é uma sociedade armada mas sim esse governo!

  24. Marcelo Pereira @ 2009-09-21 14:35

    Até onde eu sei, um homem honesto continua honesto até prova em contrário. Contudo, o que tem acontecido com os políticos de modo geral é que já nascem desonestos, e assim agirão na vida pública.
    De qualquer maneira, não acredito que um homem de bem deixe de sê-lo apenas porque entrou para a política. Seria desacreditar totalmente no ser humano.

  25. Sr. Luis Augusto Panadés,

    Percebi que o sr. se sentiu ofendido por eu ter classificado a psicologia e filosofia como ciencias humanas inúteis e de nenhuma aplicabilidade, oque me faz concluir que o sr. seja um psicólogo ou qualquer coisa que o valha. Lamento, mas, é a mais pura expressão da verdade; prova disso é que se gastam milhares de reais ou dólares em clínicas de recuperação de viciados, outras tantas fortunas em divãs de psicanálise e os resultados esperados não acontecem, vindo os que a esses expedientes recorrem a encontrar algum lenitivo e talvez uma recuperação, na fé em um ser superior e no exercício desta. Por outro lado, temos Sigmund Freud: Tentava entender seus pacientes e nunca conseguiu se entender, era neurastênico,megalomaníaco, boiola não assumido, vivia em crise com a própria sexualidade. Não quero impor minha opinião, eu apenas a apresento, a sabedoria é uma pérola de grande valor que só mostra seu brilho a quem souber lapidá-la e as ferramentas para lapidar essa pedra, com certeza, não são ciências do “pode ser” “talvez” “derrepente é por aí” e coisas deste jaez; as ferramentas adequadas chamam-se OBSERVAÇÂO E AÇÃO. Enquanto o sr. jactanciosamente recomenda que Marcelo pereira não vá diretamente ao ataque contra politiqueiros e politicagens que afrontam um direito tão natural quanto à legítima defesa, a experiência bem sucedida da observação e ação impetradas pela NRA (National Rifle Association) garantiu aos cidadãos estadunidenses inúmeras conquistas no que concerne à posse e a propriedade de armas de fogo, e seu uso desportivo, de preservação da pessoa e da inviolabidade do lar. Em tempos de governo militar nunca se ouviu falar em traficantes dominando espaços públicos inteiros, ostentando fuzis, bazucas e arremeçando granadas contra a polícia e os cidadãos, hoje isso acontece rotineiramente e faz parte do quotidiano das grandes cidades e isso tem uma razão: O militar AGE e o civil se PERDE em seus discursos vazios compilados por psicólogos, sociólogos e especialóides na pessoa humana. Enquanto se der ouvidos à psicólogos, sociólogos e outros “ólogos” ao invés daqueles que, por exigência da profissão, põem em riscos todos os dias a sua própria vida, a coisa só tende a piorar. Durante o governo militar, Fernandinho Beira-mar, Marcola e toda essa gentalha seriam levados para o DOPS (Departamento da Ordem Política e Social) e sumariamente exterminados, fim de papo! Ao invés disso, hoje se gastam onerosas quantias do erário público para manter esse lixo sem possibilidade de ressocialização atraz das grades, às custas do cidadão ordeiro. Que saudade dos anos de chumbo, quando não se ouvia falar em sequestros relâmpago,(a não ser o do embaixador americano, mas esse de motivação política) saidinha de banco etc.. e quando a arma de maior calibre existente nos morros cariocas era o revólver .38! hoje somos obrigados a conviver com ONGs, criminosos armados até os dentes, projetis 7,62, 556 e de outros calibres da OTAN nas mãos de criminosos. De quebra ainda tem o ECA-Estatuto da criança e do adolescente que protege um “menor” de 1.90cm, 110 kilos, lutador de capoeira, armado de fuzil, com 17 anos, 11 meses e 29 dias! VOLTA GOVERNO MILITAR, EU ERA FELIZ E NÃO SABIA…

  26. Quanto a Sr. Marcelo Pereira:

    Nenhum homem nasce bom ou ruim, são as circunstâncias que o levam a ser isto ou aquilo. Durante a propaganda eleitoral gratuita, o Sr. Não conseguirá encontrar absolutamente um político sequer mau intencionado; Todos dirão: “saúde, trabalho, lazer e educação, não disperdice seu voto, vote certo, vote em[...] uma nova geração de políticos! E se fala em votar certo, em saber escolher seus candidatos etc..pura bobagem e mera especulação! O candidato segue as diretrizes e orientação do líder do partido, isto é fato. A prova disso é que o PMDB que já foi radicalmente contra a criação da CPMF na época de Fernando Henrique Cardoso, hoje se esforça em aprovar a ressucitação do mesmo, desta vez batizado de CSS.E pelo que sei, o PTC, partido do Dep. Paes de lira também é a favor da criação do famigerado imposto.O último ser humano que acreditou no seu semelhante, foi traído; chama-se Jesus Cristo, foi traído por Judas Escariotes,por 30 moedas de prata, depois veio Sansão, entregue aos Felisteus por Dalila, sua companheira, Tiradentes entregue à coroa portuguesa por seu principal inconfidente, Joaquim Silvério dos Reis, em troca da quitação de uma dívida e etc.. são muitos exemplos, deixaria este site muito pesado! todos muito confiáveis e com ideal até que….

  27. Marcelo Pereira @ 2009-09-22 14:36

    Prezado Cilas:

    Você só está certo num ponto: na administração militar as coisas não eram tão desavergonhadas como agora.
    A razão é simples. O governo sabia quem era bandido, quem era terrorista e quem era cidadão de bem.
    Hoje os terroristas estão no poder, os bandidos viraram vítimas da sociedade e os cidadãos de bem são os responsáveis pela criminalidade.
    Ou seja, vivemos em tempos de total inversão de valores e a tendência parece ser piorar a situação, principalmente se não fizermos algo concreto a respeito; no caso, votar em bons candidatos como o Paes de Lira.

  28. O tempo irá dizer se estou certo ou errado. Quanto maior a altura, maior o tombo, quanto maior o tombo, maior a dor.

  29. Rodolpho Villas Boas Neto @ 2009-09-23 23:41

    Para mim a pior ameaça aos Direitos Individuais (Todos) esta dentro dos meios de comunicação
    São mais perigóssos do que o PT o Lula PSDB e o Fhc se Trantando mais ainda quando se fala da AMALDIÇOADA Rede Globo a verdeira Culpada por quase (Se não todas as Desgraças desta Patria)
    É semelhante a uma KGB ou uma SS Tupiniquim.
    corrompe a sociedade perverte personalidades
    engam manipulam desavergonhadamente.
    Subornam e compram mentes para trabalharem em seu beneficio próprio o caso da Denise Frossard (uma vez traira sempre traira) é o seguinte estava até
    um momento ao nosso lado e depois nos vira as costas e se bandeia para o lado do inimigo na época do Referendo em 2005 (Mais graças a DEUS o judas não Prevalece) e o Não venceu.
    Sabe porque esta MMa. fez isto pois tal tinha planos e achava que seria a nova Governadora do Estado do Rio de Janeiro e em tróca de apoio da Globo se vendeu mais em 2006 Perdeu no Segundo Turno as Eleições daquele estado para o até então desconhecido Sergio Cabral(Que não sei sobre sua posição foi contrairia ou favor no Referendo).
    Mais o certamente deve ter acontecido foi uma negociata suja isto deve sim ter acontecido.
    Não dentro do Brasil ou quem sabe do mundo? uma Organazisação tão engaja em Desarmar a Sociedade e Reduzilos a escravos indefessos de marginais como a globo.
    não há de forma alguma
    Na éra Bill Clinton Presidente dos EUA entre 1993 e até 2000 foi um dos Presidentes mais autoritarios dos Estados Unidos quase leva a Segunda Emenda Constitucional ao fim.
    Não fosse a luta e duro combate daqueles Patriótas
    incluindo Veteranos do Exercito, Senadores Republicanos e até Democratas.
    Meios de Comunicação que não se vendem e não se curvam e a NRA (Natinal Rifle Association) os direitos Históricos dos Norte Americanos possuirem Armas de Fogo teria terminado irremediavelmente.
    Mais não tendo apoio no próprio EUA a globo veja só fazia coro para a Proibição de vendas de Armas de fogo para civis até nos EUA sempre elogiando muito e puxando o saco de um dos Piores monstros que ja (Des)governou aquela nasção. era só assistir aos filmes no horario da madrugada desta Emissora de Ladrões Desgraçados do meu Pais Natal
    Maioria dos seus Filmes (Que lá eram rejeitados) endonizando o uso de Armas ou tomando por Louco Sadico ou Problematico q

  30. Rodolpho Villas Boas Neto @ 2009-09-24 00:13

    Quem Gostasse ou quisese comprar uma Arma de Fogo
    Para a sua Defesa a de sua Familia de sua Propriedade Própria privada de sua integridade fisica ou mesmo para praticar esportes Recreativos
    Pois bem terminando aquela era Clinton . após a vitória de George w Bush sobre o seu oponente Al Gore ex vice Presidente Americano começou o Anti- Americanismo da Venuz Platinada que sempreu comeu das migalhas que cai de suas mesas Porque sera
    Bush era Republicano e os Republicanos Tem Ligações Históricas com a NRA e defendem em sua maioria o uso e o porte de Armas.
    Isto atrapalhou os planos diabólocos da globo
    que depois dos ataques de 11 de setembro de 2001
    descambou para ataques pessoais e estimulando as Esquerdas Sulamericanas era só ver naqueles comentarios do Nazista Arnaldo Jabor suas criticas ferózes o chamando Bush de assassino Poluidor fraudador das eleições em 2004 com o apoio de George Soros Lider de Famigerados movimentos Anti Armas e Ong,s das quais a globo é socia que pagaram milhões para que Bush fosse derrotado mais não foi partiram com tudo sem pudor qualquer em cima de um Governo Estavel o desmoralizando e Fortalecendo cada vez mais os Governos Socialistas Comunistas da America do Sul
    Até chegarmos ao ano passado 2008 o Obscuro Barack Obama vence as Eleições para o governo dos EUA sendo paparicado e ovacionado por toda casta de ong,s esquerdistas e Anti Armas não se esqueçam! ditos formadores de opinião cineastas Poétas “estrelas da Decadente Hollwoody” de Onuistas Ambientalistas comunidades GLBT,s
    e aqui no Brasil da famigerada globo
    a tal “Change yes cam” Porque tanto interese e tanto apoio assim? vindo de um grupelho de mafióssos canalhas extrremamente perigósos e que não fazem absolutamente nada de Graça ou Por Amizade .
    Só por Interrese. e que interese esta atraz pois já que tal Change MOLHOU a Guerra no afeganistão continua a inocentes e crianças morrendo
    Cade o Jabor inflando os seus comentarios comparando Obama com Adolf Hitler? como fazia q

  31. Os anti-armas e as ONGs correlatas estão colhendo seus frutos:crimes de assalto a pedestres e invasão de residências aumentarm em 23% em SP e 43% no RJ. No Rio de Janeiro, que tem a petulância de querer sediar jogos olímpicos em 2016,bandidos estão aposentando pistolas e adotando GRANADAS DE ARREMESSO, GRANADAS DE BOCAL e metralhadoras .30 e .50; pela a entrega de uma arma curta existe a previsão de se pagar R$ 100, por uma arma longa R$300, e por uma granada ou banana de dinamite, quanto se recebe?

  32. Antonio Roberto Xavier @ 2011-04-23 12:34

    É!!!!!!!!!!! A HISTÓRIA É REALMENTE CÍCLICA: EXISTIR “GENTE” COM PENSAMENTOS NAZI-FACISTA POR ESTES TEMPOS!!!!!!!!!!!!!!!

    PODE, FREUD?

Add your comment now


× sete = 14