A tragédia mexicana

Caros amigos, como sabemos bem, o narcotráfico e o terrorismo têm ao seu dispor bilhões de dólares para equipar-se com todos os instrumentos necessários para a manutenção e ampliação de seu negócio sangrento, mas o problema da matança no México, para o editorial, é sua proximidade com os EUA e, como não poderia deixar de ser, a NRA e as armas norte-americanas, apesar do “estatuto do desarmamento” lá existente. A partir deste raciocínio patético, não fossem a fronteira e a NRA e o México seria um país pacífico. E esse é o jornal “conservador” e de “direita”.

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100525/not_imp556312,0.php

Vamos entrar no link e postar uma crítica ao Estadão pelo editorial.

José Luiz de Sanctis

Coordenador Nacional da PLD

,
Trackback

3 comments untill now

  1. Rodolpho @ 2010-05-26 18:45

    Vamos amigos organizar um movimento em defesa dos proprietarios de Armas aqui no Brasil como é a gloriosa NRA dos Estados Unidos com o apoio da Pld e do MVB e de todos os os pró Armas Brasileiros assim
    como tambem faremos um boicote ao jornal Estadão
    um BOICOTE pesado somos PALHAÇOS nas mãos do PT, do PSDB, do PPS, do PSB da rede globo das malditas ONG,S Sou da Paz e Viva Rio estaremos virando ESCRAVOS CASTRADOS destes canalhas malditos. e amigos
    mandem varias criticas para este Pasquim Amaldiçoado desta Familia escrota. pois só só vi quatro comentarios de quatro CANCERS falantes que são anti armas. vamos por a Tropa na Rua vamos fazer nosso Loby
    made in Brazil

  2. Podam-se os galhos e a árvore florece mais verde e mais viçosa; no Brasil se tem o costume de resolver problemas culpabilizando e demonizando os vetores e não combatendo a causa, embora exista aqui um histórico de proibições que fracassaram e outras que estão em vias de fracassar. a ANVISA proibiu a venda de um medicamento chamado CITOTEC por ser abortivo: Atualmente tanto pela internet como em camelôs ele pode ser encontrado. Maconha, Merla, cocaína, “cheirinho da loló″ LSD são substâncias proibidas e facilmente encontradas em qualquer entrada de Escola pública. Enquanto eles se preocupam em evitar que o cidadão adquira um pré-histórico revólver .38 ou uma anêmica .380, virou moda e extremamente comum criminosos usarem Dinamite para explodir caixas eletrônicos ou detonarem veículos acionando bombas por controle remoto. Enquanto exigem do cidadão comum dezenas de documentos, provas de tiro, exame psicológico “comprovar efetiva necessidade”, (num país com uma polícia horrorosamente ineficaz e incapaz de atender o cidadão imediatamente quando é acionada,para adquirir um mísero revólver 22LR, podendo adquirir somente 50 munições por ano), um soldado do BOPE ( Batalhão de OPERAÇÕES ESPECIAIS) confunde uma furadeira BOCH na cor verde, com uma submetralhadora e detona a cabeça de um cidadão trabalhador com um disparo de Fuzil FAL, 7.62 x 51, arma de grande energia de disparo, já condenada pela própria OTAN, que padronizou a munição num calibre bem menor (.556 ou 223 remington), por considerar os ferimentos causados pelo calibre 7.62 x 51 devastadores e deshumanos contra alvos vivos.

  3. claudius @ 2010-05-31 13:54

    excelente materia! mostra exatamente o que esta por tras desses bastidores, d o viva rio e sou da paz aqui em maceio o crack esta dominando e a policia é proibida de trafegar em certos bairros, tamanha a força belica dos traficantes. isso p governo nao ve.

Add your comment now


× 9 = oitenta um