O mais curioso é que eles não ressaltam os verdadeiros objetivos do maníaco do Massacre de Realengo.

*        *        *

Veja

Em tom professoral, o perturbado assassino deixa “alerta” às autoridades e diz que se tornou “um combatente”, em outra demonstração de covardia

Em uma das mensagens, em tom quase professoral, Wellington Menezes de Oliveira, ainda barbado, faz um ‘alerta’ dirigido às autoridades. “Que o ocorrido sirva de lição para as autoridades escolares. Para que descruzem os braços para as situações em que alunos são agredidos, humilhados”, diz, demonstrando raiva enquanto segura a câmera.

Foto de Wellington Menezes de Oliveira divulgada pela Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro que foi recuperada do computador da casa do assassino

,
Trackback

no comment untill now

Add your comment now


− sete = 2