NÃO MEXAM COM O TEXAS

Coluna de Rodrigo Constantino – 04-12-2013

http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/legislacao/nao-mexam-com-o-texas/

O desarmamento é uma das importantes bandeiras da esquerda. Os cidadãos de bem não podem ter armas, apenas os bandidos. Não funciona, claro. Esquecem que marginais já estão à margem da lei, ou seja, não serão eles a entregar voluntariamente suas armas.

Os americanos em geral e os texanos em particular pensam diferente. Lá, o direito de ter arma é levado a sério. O Texas tem taxa de criminalidade e homicídio abaixo da média nacional. É duro defender uma bandeira que sequer correlação possui, muito menos elo causal. Quanto menos arma, mais crime!

Eis a placa que tem no Texas, para lembrar os visitantes de sua cultura e tradição:

Texas

Diz algo assim: “Não mexam com o Texas. Nossos cidadãos possuem armas escondidas. Se você matar alguém, Nós vamos matá-lo em seguida. Nós gostamos de tiroteios – é uma tradição texana. Nós temos 120 prisões – aproveite sua estadia.”

Convenhamos: uma placa dessas intimida mais os bandidos e marginais do que outra dizendo “Sejam bem-vindos! Ninguém nesse local possui armas. Aproveite sua estadia”. Desarmar inocentes ajuda no combate ao crime?

Só no mundo encantado da esquerda caviar… que, em choque de realismo, costuma andar com seguranças armados, carros blindados ou morar em prédios cercados por guaritas. Mais fácil, né?

Tags: ,

Meus comentários:

No Brasil não podemos exibir uma placa como essa na entrada. Aqui a placa seria: Welcome to Brazil! Mas cuidado, aqui os cidadãos honestos foram desarmados. Menores assassinos ficarão apenas alguns dias internados e todos os bandidos contam com a incondicional solidariedade dos defensores dos direitos dos manos. Aqui somente os criminosos e tiranos estão seguros.

José Luiz de Sanctis – PLD

Trackback

only 1 comment untill now

  1. D E C Á L O G O D E S T A L I N

    STALIN, o mais célebre e sanguinário dos ditadores comunistas, elaborou o decálogo abaixo em 1913, ou seja, há 1 (um) século atrás, com vista à preparação da revolução comunista/socialista de caráter bolchevista. Nele está proposto um roteiro metodológico para a desestabilização das instituições sociais e, consequentemente, sua desorganização e, sem qualquer escrúpulo (como é afirmado), assumir e se manter no poder, a qualquer custo.
    1) Corrompa a juventude dando-lhe total liberdade sexual;
    2) Infiltre-se e depois controle todos os veículos de comunicação de massa;
    3) Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os aos discursos sobre assuntos sociais;
    4) Destrua a confiança do povo nas Instituições e em seus líderes;
    5) Fale sempre sobre a democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o poder sem nenhum escrúpulo;

    6) Colabore para o esbanjamento do dinheiro público. Coloque em descrédito a imagem do país, especialmente no exterior e provoque pânico e desassossego na população, por meio da inflação;
    7) Promova greves nas indústrias do país, mesmo greves ilegais;
    8) Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não os coíbam;
    9) Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença na promessa dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, expô-los ao ridículo e obrigá-los, sem piedade, a votar somente no que for dos interesses da causa socialista;
    10) Procure catalogar todos aqueles que possuem armas de fogo para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa comunista.

    Com certeza, qualquer semelhança com a atualidade, não será mera coincidência!

Add your comment now


− um = 7