6/08/2009 às 00:26:43 – Atualizado em 06/08/2009 às 00:57:32

Marcelo Vellinho

mulherreage

Vítima de tentativa de assalto em sua residência, no Uberaba, uma mulher reagiu e atirou em um dos assaltantes, por volta das 8h20 de ontem. O bandido, que se identificou como Adriano Martins, 18 anos, foi socorrido pelo Siate e internado no Hospital Cajuru, em estado grave. Os outros dois assaltantes fugiram. A mulher se apresentou no 7.º Distrito Policial (Vila Hauer) e entregou a arma, uma espingarda calibre 12 registrada.

Os três marginais renderam a vítima no momento em que ela, saindo para trabalhar, abria o portão de casa, na Rua Ademar Vieira Araújo, Vila União. Eles a obrigaram a entrar na residência, onde estava sua filha, e mantiveram as duas reféns dentro de um quarto.

Enquanto dois assaltantes reviravam a casa em busca de objetos de valor, Adriano vigiava as vítimas, mas se descuidou. “Elas aproveitaram a desatenção e se trancaram dentro do aposento, deixando o bandido para fora”, relatou o soldado Martins, do 20.º Batalhão da Polícia Militar.

Balaço

Os marginais, então, ameaçaram arrombar a porta e atirar nas moradoras. A mulher pegou a espingarda que estava no quarto e avisou os assaltantes que iria atirar caso eles não fossem embora. “Como tentavam arrombar a porta, ela atirou”, disse o policial. O disparo atravessou a madeira e atingiu Adriano embaixo do braço. Os outros bandidos abandonaram o comparsa ferido.

A mulher prestou depoimento no DP e relatou que, há cerca de 10 anos, seu marido foi morto durante um assalto. Adriano foi internado sob escolta policial e, caso sobreviva, será preso em flagrante.

Clique aqui e veja no original


Trackback

17 comments untill now

  1. Marcelo Pereira @ 2009-08-12 14:38

    Espero que a autoridade policial tenha tido o bom senso de não querer autuar a vítima.

  2. Rodolpho Villas Boas Neto @ 2009-08-12 22:03

    São ações como esta de uma Mulher valente que manda chumbo no assaltante que tem de ser estimuladas a Sociedade
    Não a Famigerada a Amaldiçoada “Curtura da Paz” “do Medo” do “Não Reaja” entre outras muitas metasteses espalhadas por um governo maldito PSDB e PT ,Tv bandido do rio de janeiro, e etç… se ficarmos com medo destes pestes logo logo a escravidão voltara no Brasil em forma Multi Racial
    Muito Obrigado
    Liberdade ou Morte

  3. Esse bandido se escapar vai pensar 10 vezes antes de entra na casa de alguém para roubar. A cada bandido neutralizado, no mínimo 10 pessoas de bem são deixadas em paz! Isso sim, é ser da PAZ!!!!

  4. Claudoir Riepe @ 2009-08-16 18:24

    Parabéns a esta mulher. Este é o melhor jeito de se combater a criminalidade. Pessoa de bem deve sim ter direito a ter e portar arma de fogo. É a melhor defesa do cidadão.

  5. Bem agora como a arma foi aprendida e está na delegacia, e para adquirir outra será praticamente impossível para essa senhora devido a legislação; ela e a filha estão desprotegidas e a merce da volta dos comparsas….

  6. Esta certo, muito bem, muito bonito… a senhora atirou no assaltante em absoluta e inconteste legítima defesa, até ai tudo bem, o que eu não entendo é porque ela tem que entregar a arma na polícia?

    Qual o sentido dela entregar a arma sendo que ela estava na sua casa, o fulano foi atingido dentro da casa dela e armado e não há dúvida alguma sobre a condição na qual ocorreram os fatos, logo, então porque essa mulher agora tem que entregar a arma e ficar desprotegida?

    Essa é a mecânica cruel da injustiça, os bandidos que fugiram agora voltam na casa dela e vão estuprar e matar a ela e a sua filha e as coitadas não terão mais a arma para a mínima defesa tanto de suas vidas quanto de sua dignidade.

    Eu entendo que fosse a arma clandestina, ou dos assaltantes ou fosse um crime de verdade caberia a apreensão da arma, mas apreender nessa condição no meu entendimento é ilegítimo deveria ser inclusive ilegal. Se a pessoa estava na condição de legalidade porque lhe apreender a arma? Vão periciar uma espingarda? rsss, só rindo mesmo.

    E mais, se for para periciar deveriam levar a arma e fazer a perícia na hora, recolher o projétil e devolver a arma para o proprietário antes que ele saísse da delegacia de volta para sua residência.

    Esse país esta uma vergonha e esse delegado que reteve a arma é tão canalha quanto aqueles que invadiram a casa da senhora. A verdade tem que ser dita.

  7. Confunde-se a necessidade de apresentar-se a arma com a apreensão da arma, que são coisas muito diferentes e distintas. Não cabe apreensão porque a arma é legal e não houve crime, a mera suspeita de crime não é suficiente para que se recolha ou apreenda a arma. Todavia indiferente ao nome que se dê agora essa cidadão, se não tiver outra arma, encontrar-se-á desprotegida.

    Mas essa confusão não é a toa, é proposital e é mais uma dessas coisas dessa cultura da paz que citou o companheiro. Eles querem proteger a vida a qualquer custo nem que isso nos custe a vida e a dignidade, ou seja, o valor da vida do bandido parece maior que o da nossa, mas isso é claro, afinal não somos nós pobres explorados pela sociedade capitalista que não nos deu oportunidade e nos conduziu invariavelmente para o mundo do crime.

    Ou seja, eles tem umas teorias idiotas e querem fazer a gente engulir essas idiotices na marra, goela abaixo, independente do que a moral e a justiça aponte!

  8. Marcelo Pereira @ 2009-08-18 17:01

    Infelizmente a Código de Processo Penal, que é de 1941, determina a apreensão de armas envolvidas em situações assim.
    Contudo, em 1941 a pessoa podia na mesma hora comprar outra arma, não ficando assim indefesa.
    A autoridade policial a rigor cumpriu a lei, mas deveria ter tido o bom senso de não desarmar a vítima, pois a possibilidade dos bandidos voltarem é bem provável.
    Deveria determinar perícia imediata e devolver a arma para a proprietária.

  9. Eu não entendo que tenha cumprido a lei…
    Entendimentos podem-se tirar infinitos.
    Pericie-se e devolva de imediato…
    Acontece que o entendimento da lei sempre é dado em prejuízo do cidadão.

    Se fosse um colega delegado ou investigador alguém acha que a arma estaria apreendida? Ou será que a lei seria outra?

    Adimitamos a verdade… esta na hora de acabarmos com a hipocrisia.

    Isso só mostra que quando é para o cidadão o entendimento é sempre em seu prejuízo, mas afirmar que seja universalmente aplicado é querer ofender a inteligência até do cidadão mais prejudicado

    Mesmo assim eu agradeço a contribuição Marcelo.

  10. Marcelo,

    Obrigado pelo esclarecimento, aproveitando teu conhecimento gostaria que nos esclarecesse outras coisas se fosse possível…

    Parece que o entendimento é sempre em prejuízo do cidadão, isso sabemos… mas…

    Se fosse um colega do delegado, um outro delegado ou investigador eu duvido que a arma ficaria retida para perícia, até porque vai fazer perícia de que numa espingarda?

    E se não há o que se periciar de fato, qual a legalidade do recolhimento da arma?

    Novamente me parece que então à mesma lei se dá interpretações distintas para situações análogas onde só por vezes só se muda o sujeito ou se fazem observações que ora se consideram ora não, dependendo do interesse ou dos envolvidos…

    Ademais, qual o prazo que o estado tem para periciar a arma? rs… parece até piada, mas a lei teria que estabelecer isso, senão a recolha para perícia vira ato de apreensão e até mesmo confisco, ilegítimo claro.

    Gostaria de saber se essa senhora tem direito a proteção policial direta pelo menos enquanto o seu meio de proteção pessoal encontra-se sendo periciado. Quais as garantias que teria essa pessoa?
    E para aqueles que tem conhecimento prático eu pergunto se é praxe entre os delegados oferecerem à vítima essa opção de proteção policial?

    Penso que são assuntos interessantes a se levantar na questão ainda mais observando que os outros cúmplices fugiram sem que fosse identificados. A vida dessa mulher esta fortemente ameaçada, isso é inegável.

    Gostei de tua colocação:
    “mas deveria ter tido o bom senso de não desarmar a vítima” – o que é o mesmo que dizer que a autoridade não teve o bom senso, no que eu concordo parcialmente já que eu diria doutra forma:
    “Não teve a decência”
    E mais, no meu entendimento isso é imoral.

    Falo isso porque essas questões de prazos forçam o cidadão que se sente prejudicado a procurar o judiciário que já esta sobrecarregado, logo prazos legais estritos não só defenderiam os direitos do cidadão como aliviariam o poder judiciário.

  11. Rodolpho Villas Boas Neto @ 2009-08-19 10:45

    Eu acho que se esta senhora Tivésse acertado na cara e ou na cabeça e estourado os Miólos desses Vagabundos endomonihados e Assaltantes ela teria feito melhor
    Pois agóra no nosso Tão Sofrido e Injusto Pais aonde tem a midia mais Ordinaria do Planeta como a globo que da preferencia para proteger Marginais e Piscopatas.
    A sua Arma foi roubada apreendida de uma forma cruel e arbitraria e aqui bandido não vai presso
    seje de gravata ou de chinelo
    Esta senhora correra perigo
    Em um Pais governado por Simios
    e aonde politico corrupto conta com proteção da Policia fortemente Armada e Municiada
    mais os mesmo não podem se armar para combaterem o crime nas Favelas,Morros ,Bairros mal abitados.
    Isso é injusto com trabalhadores e Honestos que pagam muitos Impostos para que os Ditos donos do Poder façam o que quiser. isso é absurdo
    Devolvam a Arma para esta senhóra
    ou eu Recomendo -a que ela busque o seu Direito Sagrado e Inalienavel na Justiça e abra um procésso contra o Governo a União as famigeradas ONG,S e a Midia
    o nosso pior Inimigo pior mesmo do que os famigerados PT e PSDB etç.. pois estes são ums cancers passageiros a nossa midia é responsavel pela ditadura PaciFacista do amaldiçoado Estatuto do Medo diga-se Desarmamento da sociedade maior injustiça feita contra a sociedade na atualidade
    OBS: Fiz Deixei um Post parecido no Blog
    não sei porque não apareceu. se este não aparecer
    tudo bem ! continuarei a ser um Pró Armas Engajado
    mais acho que no meu de vista essa é que é a verdade
    Desculpa-me alguma coisa
    Rodolpho Villas Boas Neto

  12. Marcelo Pereira @ 2009-08-19 14:02

    Prezado Luís Augusto:

    Toda arma envolvida num evento criminoso deve passar por perícia.
    Se for usada para a prática de um delito, deve ser apreendida, periciada para instrução do inquérito policial e ficar à disposição da Justiça até o final do processo.
    Caso ocorra a condenação, a arma é considerada confiscada e antigamente depositada para eventual uso pelas forças de segurança pública, caso fosse conveniente (isso acontecia com fuzis automáticos de traficantes, metralhadoras de bandidos, etc.). Com o malfadado estatuto do desarmamento e graças à turma do viva rio e sou da paz, agora nem as polícias podem usar tal armamento, devendo o mesmo ser destruído. Como se pode ver, essa gente não serve para nada de útil mesmo.
    No caso específico dessa senhora que agiu em legítima defesa, o Delegado deveria determinar a perícia imediata e a rápida devolução da arma para a vítima, pois não houve por parte desta a prática de um crime, inexistindo razão processual para a retenção da espingarda. Contudo, como eu disse, essas coisas dependem do discernimento e da experiência da autoridade policial, nem sempre presentes no Delegado de Polícia plantonista.
    Quanto à proteção policial, no Brasil isso não existe não só pela falta de efetivo, como também pela impossibilidade prática de tal procedimento. Se a polícia não consegue dar conta nem de suas obrigações diretas, o que dizer de programas mais sofisticados de ação, como a proteção de testemunhas e vítimas?
    A falta de condições de trabalho das polícias (excetuada a ação da polícia federal, que atualmente é política e não mais se caracteriza por ser a Polícia Judiciária da União) é culpa exclusiva dos governos, que não oferecem condições e recursos suficientes para a ação eficiente dos profissionais de segurança pública.

  13. Obrigado, eu sei, a pergunta foi apenas provocativa… mas a tua resposta foi irretocável.
    Parabéns por apontares o que há de ser apontado!

    Mas faltou a resposta sobre o que se pericia numa espingarda? Eu mesmo vou responder.
    1) Se a numeração foi adulterada ou raspada e a regularidade da arma
    2) O tipo de munição
    3) No caso brasileiro específico – referente a nossa legislação estranha – o tipo de coronha, a câmara do projétil e o comprimento do cano.

    O mais lento dos peritos periciaria isto em 5 minutos ou menos com uma trena de construção.

  14. O maior assassino da História moderna era anti-armas….

    “Este ano entrará para a História. Pela primeira vez, uma nação civilizada possui controle total de suas armas. Nossas ruas estarão mais seguras e nossa polícia mais eficiente. O mundo seguira nossa liderança rumo ao futuro” – Adolf Hitler.

    Essas palavras são repetidas aqui no Brasil diariamente, uma mentira repetida 1000 vezes se torna “verdade”.

  15. Marcelo Pereira @ 2009-08-23 22:07

    Na verdade Hitler não era um anti-armas, pelo contrário, rearmou magnificamente a Alemanha ignorando completamente o Tratado de Versalhes, que limitava bastante a ação belicista alemã.
    Sua política de controle de armas era para dominar melhor a população e, principalmente, os “inimigos” do povo alemão, quer dizer, os judeus, os eslavos, os negros e os opositores políticos.
    O desarmamento da população civil na Alemanha foi um instrumento tirânico de dominação absoluta, exatamente como o governo do pt está fazendo no Brasil; e qualquer semelhança não é coincidência porque todo governo autoritário quer uma população indefesa.

  16. Rodolpho Villas Boas Neto @ 2009-08-24 10:29

    Desde quando meus amigos?
    esses malditos Anti Armas estavam desarmando injustamente um povo só para fims pacificos ou para manter a ordem? Quem acredita nessa estupidez
    com certeza sofre de atrazo mental.
    Algums exenplos Alem, do Nazista Adolf Hitler.
    Pol Pot ditador cambojano Comunista um dos maiores Sanguinarios que a História conheceu
    Joseph Stalim, outro Comunista que desarmou um povo Inteiro para depois tortutalo e por final assassinalos.
    Fidel Castro. (Coma Andante) Transformou uma Nação (Cuba) em uma fazenda e o seu povo em gado marcado
    alem de ter matado a muitos com surras e no Paredom
    aos que torciam o nariz para o Diabólico e famigerado Comunismo.
    Fora as Ditaduras Africanas de Kadaf e In Diamim que dissimaram populações
    O Desarmamento nada mais é que uma pretenção cruel e maligna de seres destruidores de sonhos e vidas e que desejam escravizar uma sociedade pelo medo
    morte ao famigerado desarmamento

  17. Igor Foggiatto @ 2009-08-28 17:52

    A mulher dessa Materia é vizinha de uma prima minha, e a mesma ja colocou a casa a venda apos o episodio, acredito nao precisar nem comentar os motivos.

Add your comment now


3 × = vinte quatro