CorreiodoPovoLogotipo

quarta, 04.11.2009

A ideia de instituir o uso de armas para os guardas municipais de Maceió (AL) virou motivo de polêmica. Pelo menos cerca de 70% dos guardas tiveram o porte negado após uma avaliação psicológica. A forma como o teste foi aplicado é questionada pela categoria. A prefeitura promete reavaliar os guardas considerados “inaptos”.

O teste psicológico foi aplicado em 465 dos 875 guardas municipais da capital alagoana. Desses, apenas 148 foram considerados “aptos” para uso de arma. Os demais foram reprovados.

Segundo a psicóloga responsável pelo exame, Silma de Oliveira, o teste foi feito com base nos critérios adotados pela Polícia Federal. “O teste segue um padrão. Foram utilizados fundamentos técnicos e científicos”, afirmou.

A psicóloga disse ao UOL Notícias que não iria comentar os resultados, mas afirmou que questionamentos sobre a análise são comuns. “Não é a primeira, nem será a última vez que se questiona uma análise psicológica. Mas eu só faço a análise e interpretação dos dados. O resultado foi repassado à Polícia Federal (PF), que é quem tem o direito de conceder o porte”, assegurou.

Oliveira alega que os “inaptos” podem refazer o teste. “É um direito deles serem reavaliados por outro profissional. Foi tudo cumprido conforme determina o Estatuto”, informou.

A presidente da Associação dos Guardas Municipais, Solange Dias, alega que o teste não foi feito de forma correta, o que gerou insatisfação de boa parte dos servidores. “O pessoal está insatisfeito porque foram quase 500 avaliados por somente uma psicóloga. Então, a gente achou que o teste não teve muita validade. Como você faz um teste com uma ante-sala com barulho? O teste deveria ser feito por mais pessoas”, afirmou.


Clique aqui e veja a continuação da notícia

, ,
Trackback

5 comments untill now

  1. Edgar A de Godoi R Pinto @ 2009-11-05 12:54

    Sugiro que estes testes, também sejam aplicado em candidatos à Presidência da República. Se possível, por esta mesma psicóloga. O problema será convencer a PF, a usar os mesmos critérios …

  2. Padrão da PF.. rsssss
    Só se pode esperar qualquer absurdo mesmo.

    Eu chego a me perguntar se o guarda não pode usar armas será que ele pode ser guarda?

    E mais, gostaria que se aplicasse o teste também nos membros da PF pela mesma psicóloga porém sem que ela soubesse se tratar de agentes da PF, gostaria de ver quantos passariam……….

    kkkkkkkkkk

    É capaz de todos serem reprovados, aliás…é bem capaz!

  3. Só para constar:

    1. A PF (Tarso ‘Filinto Muller’ Genro) é francamente favorável ao desarmamento civil da população Brasileira;

    2. O CFP (conselho federal de psicologia) determinou que as psicólogas votassem pelo SIM (proibição da compra e produção de armas);

    3. Psicólogas são “useiras e vezeiras” em liberarem menores delinquentes e assassinos, como se estivessem recuperados.

    Querem mais?

  4. Psicologia é uma ciência humana, não uma ciência exata. A psicologia baseia-se em hipóteses e em padrões pré-estabelecidos de avaliação; muitos policiais que hoje estão afastados ou presos em BEPEs ( Batalhões Especiais Penitenciários) outrora durante o período de formação como profissional de segurança, foram submetidos a testes psicológicos, pesquisa social, documental etc..e entretanto apresentaram grave desvio de conduta, desvio emocional e incapacidade para a atividade policial. Quantos respondem IPM e IPA (INQUÉRITO POLICIAL MILITAR E INQUERITO POLICIAL ADMINISTRATIVO) por agredir suas companheiras, por problemas de vícios, desvios de conduta e envolvimento com o crime organizado? A Psicologia é a mãe dos transtornados, o próprio Freud era um. Se a psicologia tivésse algum valor como metodologia científica, as clínicas de recuperação de viciados em drogas não teriam tanto insucesso em recuperá-los. Parece que tudo isso na verdade é um artificio para impedir o cidadão de exercer o direito conquistado em 2005 no referendo.

  5. Wanderley @ 2010-08-21 14:02

    Creio que a psicomaniaca que elaborou e reprovou os profissionais da GCM é uma Freudiana convicta que se vê a frente de todos e de DEUS, com loucuras e abstinência de valores e riscos para a sociedade, cortando a mão do estado e empunhando armas a bandidos e delinquentes que em suas avaliações podem matar e serem livres para isso com o consentimento dos FREUDIANOS.
    Só para lembrar, minha esposa há vinte anos atrás trabalhou em um consultório em que trabalhavam mais de meia duzias de FREUDIANOS (psicomaniacos)e pasmem todos os dias haviam festinhas regadas a bebidas, drogas e sexo. Por ai se pode tirar conclusões deste que nem em DEUS acreditam.
    Fim aos testes psicomaniacos dado aos que querem trabalhar. Abaixo a essa corja de loucos que soltam delinquentes para matar.

Add your comment now


− 2 = três