12/11/2010 17:09
A Secretaria Nacional de Segurança Pública estuda a possibilidade de inovar as regras da Campanha do Desarmamento. A proposta é substituir a indenização em dinheiro, atual recompensa a quem entrega voluntariamente suas armas de fogo, por outros tipos de benefícios, como serviços e objetos de utilidades. Organizações em defesa da vida e contra a violência alertam que a recompensa financeira pode incentivar a compra de novas armas e apoiam a adoção de outras alternativas.

Ideias desse tipo já foram adotadas em outros países e trouxeram resultados positivos. A Província de Mendoza, na Argentina, aboliu a recompensa em dinheiro antes mesmo da campanha nacional de desarmamento daquele país. Quem entregava suas armas voluntariamente era beneficiado com a instalação de um alarme silencioso que disparava na delegacia mais próxima, avisando a polícia sobre situações de risco.

Para o vice-presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Sistemas de Segurança Eletrônica, Cursos de Formação e Transporte de Valores no Distrito Federal (SINDESP-DF), Leonardo Cavalcanti, a medida adotada na Argentina é inteligente e eficaz. “Seria um grande avanço ao Estatuto do Desarmamento Brasileiro contemplar outros benefícios e opções que não sejam exclusivamente o dinheiro. O incentivo à troca de armas por sistemas eletrônicos de segurança, equipamentos domésticos, materiais agrícolas e outros tipos de benefício colaboraria significativamente para o combate à criminalidade e ao comércio ilegal de armas de fogo”, afirma Leonardo.

http://www.gazetadigital.com.br/digital.php?codigo=99254&GED=6920&GEDDATA=2010-11-12&UGID=9c2d804eea8834d91379233b4f602492

,
Trackback

9 comments untill now

  1. Plinio de Marco C. Jr. @ 2010-11-16 12:53

    Grande ideia!!!!
    Troque sua arma por um alarme,e,quando
    ele tocar,peça para o bandido aguardar
    a chegada da polícia para ser preso.
    Ou então troque por um saco de arroz,e
    ao ter sua casa invadida,atire o saco na
    cabeça do bandido.
    Mais uma brilhante idéia de quem não quer
    colaborar com a segurança pública.
    VEGONHOSO!!!!!!!!!!!!!

  2. Rodolpho @ 2010-11-16 23:49

    Só Burro Cai nessa Conversinha Estapafurdia.
    Desde quando VAGABUNDO,BANDIDO ,ASSALTANTE etc Teve
    Medo de Policia aqui no Brasil?
    O Iditota que aceita trocar sua Arma de Fogo por
    um Alarme . Fica com Alarme . Sabe o que vai acontecer sera Feito de refem ele sua familia inteirinha por um “Di Menó″ que pode Fuzilar qualquer Pai de Familia Mais AI da Policia se o Atingir(o Di Menó DESGRAÇADO) com um Mercido Tiro na Testa . E enquanto Não chegar a Policia o Bando e o Bandido podem tranquilamente arrumar tempo o suficiente
    e com as Vitimas Desarmadas para Torturar O Dono da casa e o seu Filho Pequeno. Espancar sua Mãe ,Mulher Filha,Estuprar Mãe Mulher ou Filha e fazer um Montão de Atrocidades com uma Pobre Familia e Até Matar a Todos. Pois nada o acontecera ele é defendido pelo “Direitus dus Manu” OAB, Pelas ONG,S Desarmamentistas, Por Religiosos Hipocritas, Pelos Governantes do PT e etc..
    NUNCA Trocaria uma Arma por um Alarme
    E quem é Inteligente tambem não Oferece Credito Algum a estes Ongueiros Desgraçados.

  3. É de doer. O pior que é se fosse meramente questão de livre-arbítrio não nos causaria horror senão pela desonestidade. O problema é que a proibição de fato torna a questão indecente e quando acrescida deste tempero de alarmes então é como dar laxantes para um desidratado.

    Si vis pacem para bellum – se queres a paz prepara-te para guerra.
    Plus a malo prohibet timor quan lex – Do mal, o medo afasta mais do que a lei.

    Estes socialistas são assim, vem com o papo de democracia e piro de democracia direta e quando perdem no referendo fingem que nem houve referendo, não tocam mais no assunto e continuam com o rolo compressor.

    A vontade popular só interessa quando coaduna com a forma torpe que eles tem de pensar.

  4. João Cavalcanti @ 2010-11-28 10:55

    Por que será que o Sindicato das Empresas de Segurança Privada disse que era uma ação positiva? Meu Deus, quem acredita nessas coisas não pode ter a cabeça no lugar…

  5. argat@click21.com.br @ 2010-12-07 10:42

    Só falta falta os parlamentares criarem o Estatuto do Faqueiro, O Estatuto do Sarrafo, O Estatuto da Cachaça, O Estatuto do paralelepipido e então estaremos livres da violência. Só poderá comprar uma peixeira, uma garrafa de cachaça, um pedaço de pau ou uma pedra pra danar na cabeça de seu desafeto, se o cara puder comprovar efetiva necessidade.

  6. Nelson de Azevedo Neto @ 2010-12-21 21:21

    Essa “TURMA” não aprende mesmo, heim! … Vivem julgando o cidadão por si próprios… Se estivessem realmente preocupados com o direito a vida, deveriam estar estimulando a criação de leis e ações enérgicas e eficazes contra aqueles que “ASSASSINAM EM MASSA, E POR TABELA, COM SUAS CANETAS”, desviando recursos públicos direcionados à saúde pública, à educação e formação do povo, à merenda escolar de nossas crianças, etc., etc. … Ou seja, combatendo verdadeiramente aqueles que são os verdadeiros inimigos público, e promotores do caos na sociedade, e que estão infiltrados na máquina do Estado… E não, atribuindo à objetos inanimados e desprovidos de vontade própria, as responsabilidades pelas suas incapacidades … Se esses indivíduos fizessem um trabalho sério de pesquisa, descobririam que as estatísticas sobre a violência, apontadas por eles, estão muito longe da verdade… Pois, muitas vidas são salvas, todos os dias, por ação de cidadãos/heróis anônimos que, muitas vezes, pelo simples fato de estarem portando uma arma de fogo, inibem ou frustram à ação de degenerados … Mas, estes fatos não entram nas estatísticas simplesmente porque, certamente, esses benfeitores seriam enquadrados na forma fria da lei, ao invés de terem suas ações reconhecidas como um ato de solidariedade e coragem para com o próximo… E que deveria ser considerado um direito básico de qualquer cidadão que não se exime da responsabilidade de seus atos… SÓ ME RESTA UM DESABAFO: “APRENDAM À GOVERNAR PELO E PARA O POVO, E PAREM COM AÇÕES HIPÓCRITAS E IRRESPONSÁVEIS” … :(

  7. brito junior @ 2012-01-15 12:00

    parece que eu to vendo o alarme tocando lá no 30 dp no conjunto são cristovão em fortaleza -ce eo permanente vai bater na casa de seu fulano pra saber oque esta acontecendo ! esse mesmo 30 dp já foi invadido por bandidos ano passado ou seja se a policia não tem condições de garantir a propria segurança de suas instalações imagine ta indo em casa de seu fulano pra saber porque o alarme tocou ! tenham vergonha na cara e cumpram a constituição !deixem de querer inventar a roda politiqueiros descarados !

  8. agora nem o direito da duvida entre a sua casa ter ou nao um arma para defender a sua familia o ladrao nao tem mais……………

  9. a maioria das armas ja entregue sao armas registradas ou que a pessoa tem como eranca de familia,entao e mais facil desarmar o sidadao de bem para protejer a sua familia do que prenderen o bandido.

Add your comment now


− 3 = cinco