Deputados querem ampliar direito de andar armado

Terça-feira, 18 de janeiro de 2011

PUBLICIDADE

Os deputados que formam a chamada “bancada da bala”, no Congresso Nacional, que defendem que o cidadão tem direito de andar armado, não desistem de procurar e propor brechas para flexibilizar o Estatuto do Desarmamento. Na Câmara tramita proposta que pretende conceder porte de arma a praticantes de tiro esportivo. O texto assegura uma carência mínima de três anos até ser concedida a autorização e os esportistas terão de comprovar a participação habitual em competições oficiais. O argumento do autor, deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ), é que os esportistas ficam expostos aos bandidos por estarem com as armas, mas sem munição.

Leia a íntegra no JB Premium

, , ,
Trackback

11 comments untill now

  1. Plinio de Marco C. Jr. @ 2011-01-19 12:59

    Tomara que dê certo!
    Parabéns pela iniciativa!

  2. Rodolpho @ 2011-01-22 03:39

    Tomara que dê certo não é caro Plinio de Marco C Jr.
    Pena que o Nobre Jair Bolsonaro não é Presidente da Republica

  3. RicardoIB @ 2011-03-20 19:50

    Sou atirador esportivo e acho um absurdo a exigência legal de ter de me deslocar para meu clube de tiro com a arma descarregada e sem condições de uso imediato.
    Não imagino outra razão para esta lei que não a de facilitar a vida do bandido que me vê chegando ao clube portando uma mochila. Ainda não tive problemas e sempre tomo todos os cuidados – às vezes até evito levar minha arma, uso as do clube – mas a lei como está é uma completa burrice.

    Armas não matam, quem mata são as pessoas!

    Desarmem os bandidos, JAMAIS o cidadão honesto!

    Chega de hipocrisia!

  4. wanderley @ 2011-03-24 12:15

    Fico alegre de sber que tem homens de fé e porte no congresso para afrontar estes loucos famigerados que tiraram de nossas mão as proteção de nossa familia e no trabalho o de defender a população.
    Vamos votar direito da proxima vez e não deixemos o BISCAIas voltar.

  5. “Todo poder emana do povo” é assim que começa o artigo 1º, parágrafo único da Constituição Federal, promulgada em 1988. Em Outubro de 2004 um referendo para que se conhecêsse e se fizésse valer a vontade do povo foi realizado; para nada adiantou, a decisão do povo nas urnas foi tacitamente desrespeitada, duas semanas depois, O Ministro da Justiça, Dr. Márcio Thomás Bastos, afronta o princípio da Democracia e limita a 50 munições anuais e por calibre o comércio de munição em todo território Nacional. Não fôra a primeira insolência de parlamentares Brasileiros: Antes, o PT, seduzido e pressionado por organizações internacionais como a AINSA ( Action International for small arms ), aprovou uma lei injusta chamada ESTATUTO DO DESARMAMENTO, que afronta o artigo 1º, parágrafo 5º, capítulo XX da carta magna que trata do princípio da Isonomia (igualdade): “Todos são iguais perante a lei em DIREITOS E DEVERES.” Onde está essa igualdade quando se concede posse e porte irrestrito para algumas pessoas e não para outras que pagam os mesmos impostos? Sou menos cidadão do que Militares, juízes e empresários-deputados. Sou menos cidadão do que um norte americano porque nos EUA se cumpre a risca oque se diz no juramento à sua Bandeira: “JURO DEFENDER A BANDEIRA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMERICA E A NAÇÃO QUE ELA REPRESENTA; UMA NAÇÃO TEMENTE A DEUS, COM I G U A L D E E J U S T I Ç A para todos.” Talvez por isso ao cantar seu hino nacional, The star spangled banner, os norte-americanos coloquem a mão sob o coração, numa expressão de agradecimento e amor a uma nação que lhes devota I G U A L D A D E E J U S T I Ç A.

  6. Maria Cintra @ 2011-04-09 20:17

    Sugiro que os nobres deputados mudem a designação de “bancada da bala” que foi dada pejorativamente pelos petralhas malditos, e outos “vendidos” aos interesses internacionais, para “bancada da legítima defesa”. Por favor, não desistam de lutar contra essa excrescência chamado estatuto do desarmamento. Responsabilizar os menores assassinos por seus crimes de morte encontra feroz oposiçao do PT porque vai de encontro a seus planos de domínio da sociedade. Já desarmar a sociedade é o sonho de todo regime totalitário. Isso eles querem. Vem aí nova ofensiva desses canalhas nesse sentido. É preciso desmascará-los novamente.

  7. Henrique @ 2011-04-10 00:55

    Somente governantes tiranos e ditadoriais desarmam a populaçãi. Governantes realmente democráticos, que respeitam às liberdades civis não desarmam a população civil pois entendem claramente o direito do pvo de se defender legitimamente dos criminosos.

  8. O governo não fala em desarmar os bandidos. Sim, porque bandido não se opõe contra o governo e não está nem aí com eleições.
    Os Fidel Castros e Hugo Chaves desse poder podre que está aí, pretendem tornar os cidadãos, simples fantoches. Usuarpar-lhes os ganhos do trabalho e transformar a sua renda em impostos, para sustentar um poder formado por muitos, mas que poucos realmente trabalham em prol da sociedade.
    Se quizessem fazer algo de bom realmente, cuidariam de extinguir a Cracolândia (mostrada no jornal de ontem) e as fila da morte dos hospitais.
    Nada vi de empenho do governo, contra as armas ilegais e o contrabando.
    Assim, se pretendem extinguir a legítima defesa do cidadão comum, que se proponham primeiro, a indenizar as suas vítimas. Sim, pois quando o governo se propõe a dar segurança, mas falha, deve indenizar pelo insucesso de sua obrigação.
    O interesante de tudo, é que os governantes põe a culpa da criminalidade no direito de defesa dos cidadãos.
    Uma vergonha.
    Vaos nos insurgir contra essa falácia de desarmamento. Não podem nos desarmar aqueles que não nos dão segurança.

  9. Kitty Eldridge @ 2011-04-12 01:31

    Vamos imaginar um cenario.

    Sou civil, tenho uma arma e porte de arma. Sou surpriendida em um assalto. devo reagir e atirar no assaltante ou seguir orientacao de que em hipotese alguma, devo reagir?

  10. Claudio Mazetto @ 2011-04-12 21:17

    Que efetivamente esses bravos Deputados possam convencer os demais que a liberdade neste País passa pelo direito do cidadão, pelo menos, defender o seu patrimonio e sua vida.
    Por outro lado, é bom que se ressalte que esse plebiscito almejado por Sarney, além de ser casuistico e demagógico, não resolve a questão de segurança do País. Alias, se for assim, considerando que no dia de hoje um morador de rua esfaqueou pessoas na Av. Paulista, então deveríamos proibir também da venda de facas? Ou ainda, como uma amante matou a filha de seu “namorado” com um cadarço de tênis, devemos proibir a venda de cadarços ?

  11. Assad J Dib @ 2011-04-14 16:24

    Amigos sou totalmente a favor do Cidadão Honesto, Trabalhador, do Bem, poder ter uma Arma de Fogo caso queira,
    Por que para os Bandidos destepaíz já tem bastante Ongs e vagabundos os defendendo e recebendo dinheiro público para tal,
    mas nós pobres trabalhadores Só Deus e alguns poucos Deputados como Jair Bolsonaro, o Coronel Paes de Lira e mais alguns, temos que nos unir nessa hora e em outras que formos ameaçados por grupelhos que enganam a População brasileira, Atentem o Perigo nos Ronda!!!

Add your comment now


9 − = quatro