O Jornal A Gazeta do Povo publicou uma notícia na qual afirma que o número de portes de armas no Brasil cresceu 17 %, totalizando 1446 em 2011.

O que são 1446 portes de armas num universo de 200 milhões de habitantes ? Isso significa que 17% sobre nada é igual a coisa nenhuma.

Vejam a íntegra em :

http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?tl=1&id=1223342&tit=Porte-de-armas-para-civis-cresce-17-no-Brasil

Não bastasse o falso alarde, as mesmas mentiras de sempre, as que foram derrotadas no referendo de 2005, voltam a ser repetidas pelos mesmos “especialistas” de ongs envolvidas em desvios de verbas públicas.

E ainda questionam ao final da reportagem: “Como conscientizar as pessoas sobre os perigos da arma de fogo?”

Enviemos mensagens para  leitor@gazetadopovo.com.br ou no “fale conosco” do prório site do jornal.

Devemos conscientizar as pessoas dos perigos que são os governos antidemocráticos que patrocinam o desarmamento civil e da mídia subserviente ou vendida a serviço desse governo. Devemos conscientizar as pessoas que um cidadão honesto legalmente armado e treinado é um forte fator de dissuasão de criminosos e pode sim defender a sí, sua família, sua propriedade e até vizinhos que por livre opção não queiram ter armas. Esse mesmo cidadão armado e treinado,  defensor da liberdade e da democracia, também pode não se submeter a um governo tirano. Esse é o ponto principal.

As pessoas estão conscientes que essas reportagens são mentirosas e servem a interesses escusos (mas para nós estão bem claros), tanto é que 64% da população votou NÃO à proibição do comércio legal de armas no referendo de 2005, decisão soberana essa que esse governo e ongs apátridas não fazem a menor cerimônia em desrespeitar.

Estatísticas do próprio governo mostram o aumento da criminalidade depois de 2003, ano que se inciou as campanhas de desarmamento civil, com exceçâo do Estado de São Paulo, graças ao esforço das Polícias Civil e Militar.

Portanto, menifestemo-nos educadamente, atirando neles a verdade.

Saudações.

José Luiz de Sanctis

, , ,
Trackback

3 comments untill now

  1. Sandro Ap. Capellari @ 2012-05-21 23:24

    Cresceu para quem? Para os amigos do Rei? Porque as taxas cobradas para que um cidadão consiga um porte de armas hoje, já são proibitivas, não se fazendo necessário o Estatuto do Desarmamento com relação a restrição nas emissões de porte. Quem, como cidadão comum e trabalhador assalariado, teria disponível e sobrando hoje, R$4.000 ou R$5.000 para pagar por um porte de armas? Se me recordo bem, no meu 1º Porte em 94 paguei R$60,00, no 2º em 95 R$80, em 96 não tirei mais, já havia pulado para R$200 e em 97 R$1000. Para a maioria da população que votou contra o Estatuto,não seria interessante somente a sua derrubada mas também a quebra destas taxas proibitivas e que servem única e simplesmente para deixar os ricos no rol dos privilegiados duplamente pois, além de poderem pagar por seguranças particulares ainda podem portar armas.

  2. reitero o apoio a legítima defesa da vida. Parabéns

  3. Eser Junior @ 2012-07-03 12:56

    Um detalhe a ser visto é, não só o valor para o porte é absurdo, como tbm é impossivel de se tirar.

Add your comment now


+ 7 = dez